Com reforma, governo quer que o próprio trabalhador aceite fim do 13º e outros direitos, diz O Globo! Leia e compartilhe...

07/02/2019 09:31

Aliados do governo dizem que já há base legal para isso

Economia | Reportagem na edição desta quinta-feira (7) do jornal O Globo diz que o governo Jair Bolsonaro (PSL) estuda incluir na Reforma da Previdência um dispositivo para permitir que os próprios trabalhadores abram mão de direitos, inclusive os que a Constituição Federal trata como cláusulas pétreas, como FGTS, férias e 13º salário. Medida, alega a equipe econômica, ajudaria a incrementar o emprego no país e desafogaria o rombo da previdência e o caixa das empresas. Durante a campanha eleitoral de 2018, o general Hamilton Mourão já havia declarado várias vezes que 13º salário e abono de férias são jabuticabas que só existem no Brasil.

Leia tambémBolsonaro acaba aposentadoria especial dos professores e torna obrigatória a contagem de pontos!


"Base legal"

Matéria de O Globo afirma também que já existe uma base legal para isso, que é a reforma trabalhista e o mecanismo aprovado de que acordos entre trabalhadores e patrões estão acima das leis. Ou seja, se um trabalhador — por livre e espontânea pressão — assinar que abre mão de direitos para não perder o emprego ou ganhar um novo... 13º salários e outros direitos irão para o espaço.


Não é reforma, é fim da aposentadoria

Na verdade, esse novo ponto da reforma da previdência anunciado pelo O Globo é só mais uma prova de que o governo Jair Bolsonaro quer na prática acabar a aposentadoria dos trabalhadores. Pelo que já foi divulgado também pelo Estadão dia 4 deste mês, time comandado pelo capitão quer idade mínima de 65 anos para quem quiser se aposentar (homens e mulheres), 40 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria integral e fim da aposentadoria especial dos professores, dentre outros ataques. Continua, após o anúncio.

Greve Geral

A CUT e outras centrais sindicais preparam uma série de mobilizações contra essa reforma do governo. Movimento deve culminar inclusive com uma grande greve geral em todo o país.

Leia também: