Apoio a Ciro | Garoto de 13 anos e os argumentos de Flávio Dino! Leia e compartilhe...

08/05/2018 13:54

"Gosto do governador Flávio Dino, quero me formar e também ser juiz como ele. Mas esse pensamento dele tá meio sem rumo, diz um garoto de 13 anos estudante do Ensino Fundamental" 

DA REDAÇÃO | Caiu como uma espécie de bomba na esquerda as declarações do governador Flávio Dino (PCdoB-MA) na Folha de S.Paulo em defesa da candidatura de Ciro Gomes (PDT-CE). Leia AQUI.

Na matéria da Folha, três argumentos de Dino são apresentados como justificativas para tal política:

  1. Lula não terá condições de ser candidato.
  2. Ciro, segundo o Datafolha, é o principal herdeiro dos votos de Lula.
  3. Ciro é a melhor saída para a esquerda. (Continua, após o anúncio).

O garoto maranhense Antônio N, 13 anos, estudante do 9º ano do Ensino Fundamental, desmonta os argumentos de Flávio Dino de uma maneira simples, mas com um quê próprio de analistas políticos profissionais. Veja:

1. Sobre impedimento de Lula: Tá difícil pra ele [Lula], mas ainda é muito cedo pra se dizer que o jogo tá perdido. Nem tudo que sai nos grandes jornais contra Lula corresponde ao que de fato é a realidade. Tem pressão internacional a favor dele, tem muita pressão aqui também, até de gente grande que sabe que Lula é presidente que agrada pobres e ricos. É precipitado dizer que ele poderá ser candidato? Sim. Mas também é precipitado dizer que ele não poderá ser. O segundo tempo do jogo ainda nem começou. Não entendo de política, mas vejo assim.

2. Sobre Ciro ser o principal herdeiro dos votos de Lula: Essa pesquisa do instituto [Datafolha] reflete um momento, não quer dizer nada em relação ao futuro. Se Lula não puder mesmo ser candidato [ainda não está decidido], tudo muda, o cenário mudará muito. O Ciro já foi candidato a presidente e desde 2015 passa o dia todinho nas redes sociais. Vive dando palestras nas universidades, tem seguidores, por isso, na ausência de Lula hoje nas pesquisas, ele Ciro pode aparecer como o mais lembrado por eleitores do PT. Mas se Lula e o PT adotarem uma campanha em nome de um candidato do próprio PT, Ciro não tem chances nenhuma. Como ele vai convencer o povão que ele é melhor representante do Bolsa-Família que um candidato do PT? Como ele vai justificar na campanha pros eleitores dos petistas que não foi na cidade do Lula quando o Lula tava pra ser preso? O povão não costuma trocar o certo pelo duvidoso. E, na frente de um candidato apoiado por Lula e pelo próprio PT, o povo é sabido e dirá que Ciro é que é o duvidoso. O Ciro é um candidato preparado, mas se botar um Lindberg Farias na cola dele ou outro do PT, o Ciro não aguenta. É só testar. Ah, e se o PT lançar candidato do seu próprio partido, ele vai para o segundo turno e leva toda a esquerda junto, até o Ciro.

3. Sobre Ciro ser a melhor saída para a esquerda: Olha, é difícil falar, eu ainda não entendo quase nada disso. Mas será mesmo que a melhor saída para a esquerda é apoiar um candidato que não é da esquerda? Gosto do governador Flávio Dino, quero me formar e também ser juiz como ele. Mas esse pensamento dele tá meio sem rumo.

O garoto é precoce. A análise dele, ao contrário das teses de Flávio Dino, tem rumo. Antônio é filho da professora Maristela Gomes, leitora aqui e acolá do Dever de Classe.

LEIA TAMBÉM: