Quem defende ditadura militar deve ser preso, diz filósofo da USP!

19/09/2017 06:00

DA REDAÇÃO | Em artigo publicado na Folha de São Paulo no final de 2014, o professor da USP Vladimir Safatle defende punição rigorosa (inclusive com cadeia) a quem prega golpe militar no Brasil. Por tal diretriz, o general Antônio Mourão, que defendeu recentemente nova "intervenção militar" em nosso País, deveria receber algum tipo de punição pelo que falou.


Diz Safatle:

"Quem clama por um golpe militar pede, necessariamente, a implementação de um regime de exceção, com assassinatos sistemáticos de Estado contra oponentes, comandado por uma casta militar que fará o que o Brasil já nomeou: a destruição física e simbólica de quem não está acostumado com o silêncio".

E conclui o professor: "Por isso, quem levanta um cartaz a favor de um golpe militar não pode estar na rua, mas deveria estar ou respondendo a processos por incitação à forma máxima de violência ou diretamente na cadeia".


Aqui o áudio:

LEIA TAMBÉM: