DITADURA | Escolas públicas serão militarizadas e até namoro será proibido, diz Bolsonaro!

27/08/2017 11:49

Da Redação | De um possível seriado "O louco varrido", Jair Bolsonaro (PSC-RJ) anuncia, segundo matéria da Folha de S.Paulo (27), que se for eleito militarizará as escolas públicas do País e uma draconiana lista de probições será imposta aos alunos. A ideia é seguir as normas de uma escola dirigida pela Polícia Militar em Goiânia, onde se forma robôs para obedecer cegamente as regras do mercado e não pessoas preparadas para compreender a complexidade do que são a vida e o mundo.


Dentre as proibições, destacam-se:

  • Não dobrar short ou camiseta da educação física "para diminuir seu tamanho" nem usar óculos com "lentes ou armações de cores esdrúxulas".
  • Meninos: nada de "barba ou bigode por fazer e costeleta fora do padrão". Meninas: esqueçam o penteado "com mechas caídas". Tingir o cabelo de "forma extravagante" é proibido para todos.
  • "Contato físico que denote envolvimento de cunho amoroso (namoro, beijos etc.)" é infração até fora da escola, se o aluno estiver de uniforme.

Segundo ainda a Folha, das 147 mil unidades públicas de ensino básico [do País], cerca de 0,1% estão sob batuta militar. Bolsonaro diz que, se eleito presidente, multiplicará o modelo, fechando parcerias com as redes municipal e estadual.

LEIA TAMBÉM: