PSTU vira as costas para Lula em Congresso e, com seu sectarismo, se isola ainda mais dos trabalhadores

13/01/2017 19:00

Zé Maria Almeida, presidente nacional do PSTU
Zé Maria Almeida, presidente nacional do PSTU

Da Redação | Segundo amplamente noticiado pela chamada 'grande mídia' nacional, cerca de 20 ou 30 militantes do PSTU viraram as costas para Lula quando o ex-presidente começou a discursar no 33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE -, iniciado ontem (12) em Brasília. Ao som de "Fora Temer e Fora Todos", protagonizaram um ato deprimente do ponto de vista político. E fizeram a alegria do que existe de mais reacionário no país, isto é, o sentimento golpista de que Lula e a esquerda não podem governar.

Em 2016, embalados nesse mesmo "Fora Todos", deram uma mãozinha aos direitistas que afastaram Dilma Rousseff da presidência da república. Eles mesmo sabiam que ao fim e ao cabo seria apenas o Fora PT. E, ironicamente, o tal "Fora Todos" serviu também para afastar mais de 700 militantes do próprio PSTU, ou seja, deixá-lo muito menor em qualidade.

Não vamos entrar aqui no mérito do nível de críticas que o PSTU tem em relação a Lula, ao PT e ao governo destes. Afinal, como até mesmo dezenas de petistas reconhecem, o lulo-petismo deixou muito a desejar em seus mandatos, inclusive na própria educação.

Na conjuntura atual, contudo, qualquer ato, ainda que ultra minoritário como o protagonizado por duas ou três dezenas de militantes da ultra esquerda, só dá é combustível à direita fascista, que quer ver Lula a todo custo atrás das grades. Globo, Estadão, Veja e côngeneres noticiaram quase ao delírio a iniciativa do PSTU. O que a esquerda ganhou com isso?

O número de presentes ao Congresso da CNTE - 2500 delegados - demonstra por si só o tamanho do isolamento e inconsequência do partido dirigido por Eduardo Almeida. O PSTU, caso não reveja ações sectárias como a de virar as costas à maior liderança popular do país, certamente ficará cada vez mais longe dos trabalhadores. Exemplo disso é que seus militantes tiveram que sair do Evento praticamente enxotados por professores e outros profissionais do magistério ligados ao movimento sindical.

Leia também: