Lula defende eleições em 2017, desafia Sérgio Moro a se candidatar e amedronta golpistas em todo o país

11/01/2017 16:59

Ex-presidente Lula em Encontro do MST / Foto: PT Nacional
Ex-presidente Lula em Encontro do MST / Foto: PT Nacional

Da Redação | "O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, nesta quinta (11), do 29º Encontro Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Salvador (BA)".

Com o boné do MST, Lula falou para uma plateia de agricultores, partiu para o ataque e fez uma série de declarações que amedontraram golpistas em todo o país.

Em tom incisivo, o primeiro colocado nas pesquisas eleitorais chamou claramente Sérgio Moro de golpista, defendeu eleições diretas para presidente já em 2017 e desafiou o juiz a se candidatar: 

"Temos que ter eleições diretas de novo. O [José] Serra quer ser presidente? Ótimo. O [Michel] Temer quer ser presidente? Ótimo. O [Sérgio] Moro quer ser presidente? Ótimo. Entrem em um partido político e concorram. O que não pode é querer ser presidente dando um golpe".  

E avisou que será candidato, seja na antecipação de eleições, seja em 2018. "Vamos voltar e implementar programas sociais que retomem a auto estima do povo. Eu aprendi a andar de cabeça erguida neste País e não vou baixar a cabeça para ninguém". 

Zonzos

Bastou o discurso do petista repercutir na chamada grande mídia e uma série de amedrontados comentários foram feitos, como este, na Folha de S.Paulo: 

"Essa loucura pelo poder só pode ser doença.....e com esses grupelhos chamados de movimentos sociais, mst, mtst, cut, une, esta cheirando muito a guerrilha... (Marco Annunciato).

Certamente o juiz Moro está zonzo, com as mãos na cabeça, preocupado porque já percebeu que é um quase nada ante a história, grande popularidade e coragem do ex-presidente. 

E os outros golpistas citados na fala de Lula também não dormirão nada bem hoje à noite, sobretudo por causa deste trecho: "Eu não vou dizer que eu vou voltar. Eu vou dizer que nós vamos voltar".

Com informações de: pt.org.br e folha.uol.com.br

Leia também: