POLÍTICA | A prisão de Lula é o barro na parede dos fascistas e o desespero dos sem votos! Saiba mais e compartilhe...

12/07/2017 14:17

Da Redação | Até bebê de colo sabia que o juiz Sérgio Moro ia condenar Lula (PT) à prisão. Ainda que fosse a um diazinha apenas, mas ele tinha que condenar. Os nove anos de condenação é o desfecho de um plano que nasceu premeditado para tentar impedir que Lula seja candidato novamente à presidência da república, sobretudo se se levar em consideração que o petista lidera disparado todas as pesquisas eleitorais com vistas a 2018.

Para condenar Lula, Sérgio Moro não precisou de provas de ilícitos do petista, porque elas não existem. Sequer precisou de convicções. Sérgio Moro só precisou cumprir uma espécie de trato implícito com poderosos nacionais e estrangeiros que não admitem mais, nem em hipótese, Lula na presidência da república. Afinal, como sempre disseram e deixaram claro, Lula é um simples ex-operário que já foi longe demais, por isso agora deve se resignar e puxar uns aninhos de cadeia. O "nine", como diz Moro, teria chegado ao fim.

O mundo real, no entanto, não é como pensam Sérgio Moro e todos os que a partir de agora soltam fogos de artíficio com a notícia da condenação. A sentença, na verdade, é só um barro na parede jogado por fascistas que, como tais, usam as leis ao arrepio delas mesmas. E é também um barro jogado por desesperados sem votos. Por isso é um barro que não cola, porque Lula, mesmo com todas as suas falhas, é muito superior a todos eles. Neste embate, a maioria do povo está com o líder maior do PT.

LEIA TAMBÉM:

Sem qualquer consulta ou respeito ao povo, a chamada elite do Brasil, que não passa de serviçal dos grandes capitalistas estrangeiros, decidiu que Rodrigo Maia (DEM-RJ) deve ser o novo presidente da república. Como o miserável desgoverno Temer (PMDB) fracassou, querem agora empurrar goela abaixo um acusado de corrupção que teve pouco mais de 53 mil...