POLÍTICA | Sentença destrambelhada de Moro levará Lula de volta ao poder, diz influente jornalista da Folha! Saiba mais e compartilhe...

21/07/2017 12:46

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Da Redação | Em artigo hoje (21) na Folha de S.Paulo, o influente e polêmico jornalista Reinaldo Azevedo, um dos maiores críticos direitistas de Lula e do PT, diz logo na abertura do seu texto: "Você está preparado, leitor, para o juiz Sergio Moro ser o caminho mais curto entre o presidiário [Lula] que não houve e o Presidente da República [Lula] a haver? Se acontecer, terão concorrido para tanto a incompetência do Ministério Público, a tacanhice missionária de seus próceres e um certo sentido de autossuficiência divina do juiz." 

Azevedo, na verdade, embora faça parte da chamada imprensa golpista, desde 2016 condena muitas práticas da Lava-Jato e do juiz Sérgio Moro, a quem inclusive já atribuiu conduta fascista e destrambelhada.  O maior e mais recente exemplo disso é a própria condenação de Lula a quase dez anos de prisão sem quaisquer provas materiais de que o petista tenha cometido ilícitos, seja no caso do triplex ou outros processos.


Moro cria "sinuca de bico" e transforma desembargadores em asnos

Azevedo diz ainda em seu artigo que a sentença destrambelhada de Moro para punir Lula colocou o Tribunal Regional Federal da Quarta Região na posição de um asno. E explica: "Aos três desembargadores, caberá uma decisão insólita. Ou confirmam a condenação do petista e, assim, coonestam uma decisão que o próprio Moro diz não estar de acordo com a denúncia, ou o absolvem." (Grifo nosso).

Ou seja, o articulista, com outras palavras, diz que Moro colocou os desembargadores numa espécie de "sinuca de bico". Ou eles coonestam a sentença, isto é, disfarçam e fazem a mesma parecer que é honesta, ou absolvem Lula e levam o petista ao Palácio do Planalto novamente.


Medo de Lula

Reinaldo Azevedo, além de desqualificar de forma correta a sentença do juiz Moro, deixa claro em seu artigo que ele e todos os golpistas têm medo de uma possível volta de Lula ao poder. E diz que se isso acontecer a culpa será do próprio chefe maior da Lava-Jato: 

"Hoje, um de seus cabos eleitorais involuntários [cabos eleitorais de Lula], dadas a sentença e a resposta aos embargos de declaração, é Moro. Ele empurrou para o TRF-4 uma escolha sem saída virtuosa: ou confirma uma condenação sem provas e alheia à denúncia, o que seria um desastre, ou absolve o chefão petista, outro desastre." 

Certamente, para Moro e para o próprio golpista Azevedo, uma possível volta de Lula poderá ser algo muito ruim.


Moro é só mais um

É bem verdade que o juiz Sérgio Moro, com suas escandalosas perseguições judiciais, acabou por se transformar em um cabo eleitoral involuntário de Lula e do PT. No entanto, o que Lula tem mesmo a seu favor é carisma, liderança popular, histórico de luta e a realização de dois governos que, pelos fatos, foram positivamente bastante superiores a todos os que lhe antecederam. Não à toa, saiu com quase 90% de aceitação em todo o país, segundo o IBOPE. 

LEIA TAMBÉM:

DA REDAÇÃO | Em entrevista à Folha de S.Paulo (22), o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) soltou algumas pérolas e disse quase de forma direta que os trabalhadores rejeitam Lula, aceitam perder direitos com as reformas e querem mesmo é um governo que dê mais proteção aos ricos. Meirelles, filiado ao PSD, é o principal assessor de Michel Temer...