FHC nunca se perdoou por algo que fez em relação a Lula e ao próprio PSDB

03/01/2017 18:22

Imagem: Agência Brasil
Imagem: Agência Brasil

Da Redação | Vira e mexe, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso faz ácidas críticas a Lula. Quando da tentativa de nomeação do petista para a Casa Civil, no final de 2016, o tucano e patrono dos golpistas, de forma preconceituosa, imbecil e canalha, disse, segundo o Jornal do Brasil: "É preciso conhecimento. Conhecimento é fundamental. Você não pode dirigir esse país sendo analfabeto. Não dá, disparou o tucano, em referência clara a Lula".

Segundo inúmeras matérias da chamada 'grande mídia', FHC também, com a arrogância que lhe é peculiar, já disse que Lula é incompetente e que os dois mandatos do petista quebraram o país. De onde vem tanto ódio, aliás, inveja?

É que FHC nunca se perdoou por ter sido um dos maiores cabos eleitorais de Lula durante as duas vezes em que o petista ganhou as eleições presidenciais. E também, nesta mesma linha, ter ajudado a eleger Dilma Rousseff igualmente para dois mandatos.

E como FHC ajudou Lula e Dilma e ferrou o próprio PSDB? Ora, com o desastre de suas gestões, sobretudo a última. Na reta final de seu segundo mandato, o povo estava irado com o crescimento da inflação, o arrocho salarial, o desemprego em alta e as roubalheiras das privatizações tucanas. 

É certo que Lula é dono de um carisma extraordinário, tem o raciocínio rápido e se construiu ajudando a dirigir as lutas concretas de milhões de trabalhadores. É é certo também que o PT, desde sua fundação, já nasceu como uma poderosa máquina eleitoral.

Contudo, não fosse pelo desastrado FHC, a História poderia ser outra e Lula talvez não tivesse conseguido chegar à presidência. FHC sabe disso. Daí, dentre outras razões, é que fica a destilar ódio e sandices contra a maior liderança popular que o Brasil já conheceu. Lula, irônica e espertamente, já disse: "FHC sofre com o meu sucesso".

Conteúdo recomendado:

DA REDAÇÃO | O conluio entre Gilmar Mendes (STF) e Aécio Neves (PSDB) é realmente muito forte. Segundo matéria da Folha de S.Paulo (19), "Mendes conversou com Aécio no dia 25 de abril de 2017, quando deu decisão favorável ao tucano para que ele não precisasse prestar depoimento à Polícia Federal em um dos inquéritos da Lava Jato. A informação...