Conforme divulgamos em janeiro, não haverá eleições presidenciais em 2018 e Temer deverá continuar até 2020! Saiba mais...

12/01/2017 12:02

Golpista Michel Temer | Foto: Agência Brasil
Golpista Michel Temer | Foto: Agência Brasil

Esta matéria, publicada em janeiro deste ano, alerta sobre a possibilidade de não haver eleições presidenciais em 2018 e o mandato de Temer ser prorrogado até 2020. Hoje (4), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou instalar uma comissão especial para analisar uma proposta de emenda constitucional, apresentada pelo deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que estabelece a simultaneidade nas eleições para todos os cargos majoritários.

Com isso, abre-se o caminho para a anulação das eleições presidenciais de 2018 e a disputa poderia ocorrer apenas em 2020, quando haverá eleição para as prefeituras. É mais um golpe para tentar tirar de vez Lula da disputa.

Leia abaixo o que antecipamos em janeiro sobre o tema:

Da Redação | No debate que ocorreu no Auditório da APEOESP em São Paulo na última terça-feira (10 de janeiro), para tratar da anulação do golpe e restabelecimento do mandato democrático da presidenta Dilma Rousseff (PT), o sociólogo paulista Sílvio Zanini levantou a polêmica tese de que não haverá eleições presidenciais em 2018 e o mandato do Temer será prorrogado. E o fez a partir de forte argumentação, ao assemelhar a conjuntura atual com a de 1964. Ele afirma ainda que é impressionante a ingenuidade da esquerda brasileira.

Zanini é também economista, professor e militante do PT. No debate em que levantou a polêmica tese, estavam também Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça de Dilma, e o dirigente do PCO, Rui Pimenta.

O ativista destaca que há uma década tentavam derrubar o PT e, agora que conseguiram, não serão tolos de daqui a dois anos deixar o Lula concorrer com chances reais de ganhar novamente a presidência. Ele enfatiza também que os golpistas gastaram muitos milhões nesse processo e agora não irão se arriscar.

Em alusão à ditadura militar, ele diz que o próximo passo dos golpistas é anular as eleições e prorrogar o mandamento do Temer. "Esse golpe é igualzinho ao de 64, só mudou a forma".

Sílvio Zanini, sociólogo e militante petista
Sílvio Zanini, sociólogo e militante petista

Assista: A fala do sociólogo começa a partir de 1:32:07

Leia também: