Urgente! Temer anuncia Reforma Salarial que rebaixa piso do setor público! Saiba mais e compartilhe...

24/11/2017 18:55

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Atualmente, um Policial Rodoviário Federal, por exemplo, entra com cerca de R$ 10 mil. A ideia do governo é que tal inicial seja no máximo R$ 5 mil. E só depois de longos 30 anos o servidor chegará ao topo da carreira. Medida deve se estender também ao funcionalismo de estados e municípios

DA REDAÇÃO | Segundo matéria de hoje (24) do site Valor Econômico, o ilegítimo Michel Temer (PMDB) deverá enviar ainda este ano ao Congresso Nacional uma reforma salarial que reduzirá o piso de ingressos com nível superior no setor público para no máximo R$ 5 mil, o mesmo do setor privado. Funcionários de nível médio, por sua vez, terão piso inicial de no máximo R$ 2.800,00. A ideia, portanto, é nivelar por baixo os salários dos setores público e privado. Iniciativa deve se estender também a estados e municípios.


Fim da progressão

Medida prevê também que apenas depois de 30 anos de serviço o funcionário chega ao topo da carreira, isto é, atinge a remuneração máxima no cargo. Na prática, isto representa um duríssimo golpe no funcionalismo, em particular nos que entrarem depois da aprovação de tal projeto. Hoje, um Policial Rodoviário Federal, por exemplo, inicia com R$ 9.491,98. 

Caso o plano macabro de Temer se concretize, este mesmo policial ficará com o inicial máximo limitado aos R$ 5 mil. E só depois de longas três décadas é que chegará a um valor maior. Na prática, é o fim da progressão salarial, pois, além desse longo tempo, o crescimento estará também condicionado a cursos de mestrado e doutorado. 

"Estímulo"

Segundo matéria de agosto último do Estadão sobre este mesmo tema, tal projeto visa "estimular a produtividade dos servidores", que hoje muitas vezes já entram ganhando salários próximos do teto ou levam cerca de 10 anos nessa progressão.

A economia será de R$ 1,2 bilhão em 2019, R$ 18,6 bilhões em 5 anos, R$ 69,8 bilhões em 10 anos e R$ 154,1 bilhões em 15 anos.


Estados e municípios

Embora a princípio tal medida deva atingir apenas os servidores federais, tão logo seja aprovada, a curto prazo também será estendida ao funcionalismo dos estados e municípios. Temer, como está declarado no Estadão, quer igualar [por baixo] os salários dos setores público e privado do País. É muito arrocho à vista.

LEIA TAMBÉM: