SEU DIREITO | Professores ganham na justiça reajustes do piso do magistério!

06/09/2017 10:34

Foto: pixabay
Foto: pixabay

Trata-se de direito líquido e certo. Em todo o País, há várias causas na justiça favoráveis aos educadores. Reclamações podem ser feitas relativas aos últimos cinco anos não pagos e percentual é superior a 48%. Gestores são obrigados a pagar tudo corrigido

DA REDAÇÃO | De acordo com a lei 11.738/2008, o piso nacional do magistério deve ser reajustado todo início de janeiro de cada ano. Correção deve ser linear, ou seja, vale para todos, independentemente de quanto seja a remuneração de cada um. Com base nisso, professores ingressam na justiça e ganham direito de receber percentuais não pagos devidamente corrigidos.


Vitórias

Aquidabã

Em março deste ano, a prefeitura de Aquidabã-SE foi condenada pela Justiça a reajustar o piso dos professores da rede municipal dessa cidade. A decisão veio graças a um ação movida pelo Sindicato dos Trabalhadores na Educação do Estado de Sergipe (Sintese). 

Segundo José Vanderley Santos Silva, dirigente do Sintese, existem várias ações de professores movidas na Justiça, cobrando o pagamento do piso nacional da categoria. "Todas as ações a gente tem ganhado. Esperamos que agora o prefeito resolva essa situação porque o débito com os professores já está altíssimo", afirma.

Pará

Nessa mesma linha, de acordo com o G1 (19.07.2017): "Por unanimidade, os desembargados do Pleno do Tribunal de Justiça do Pará determinaram que o Governo do Estado do Pará terá de pagar o piso salarial nacional aos professores da educação básico da rede pública. A decisão negou o recurso do Governo do Estado", que tem à frente o governador Simão Jatene (PSDB).

Rio Grande do Sul

Além do município de Aquidabã e do Estado do Pará, dezenas de outras ações vitoriosas foram conquistadas pelos educadores em todo o País. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o Tribunal de Justiça determinou em 2013 que o governo estadual cumprisse os reajustes do piso do magistério reatroativos a 2011, ano em que foi ratificado no STF. Inormação é do Portal Terra (26.06.2013)

Veja o que pode ser cobrado

Por lei, reclamações de direitos não cumpridos podem ser feitas na justiça relativas a até os cinco últimos anos. Ações devem ser impetradas através de sindicatos ou advogados particulares. Quanto ao piso do magistério, valem os percentuais (%) abaixo:

  • 2013 - 7,97
  • 2014 - 8,32
  • 2015 - 13,01
  • 2016 - 11,36
  • 2017 - 7,64
  • TOTAL: 48,27

Com informações de: Portal Terra, G1 e infonet.com.br

Compartilhe e curta nossa página abaixo para receber atualizações sobre este e outros temas!

LEIA TAMBÉM: